• Praia de Nova Viçosa Pede Socorro - chega de lama!
    Nova Viçosa abriga várias áreas de RESEX, além de parques marinhos e áreas de conservação devido à postura de tartarugas marinhas. Estamos no ponto mais próximo para visualização de baleias no Parque Marinho de Abrolhos que vem para nossa região para procriação. A lama na água tem sido registrada por pescadores em áreas distantes até 3 milhas náuticas da costa. O mergulho, prática atrativa ao turismo, foi extremamente prejudicado devido a turbidez da água. O simples banho de mar está se tornando impossível de tanta lama presente na praia.
    3.836 de 4.000 Assinaturas
    Criado por Nova Viçosa chega de lama
  • Sem desperdicios
    Porque agua é vida um bem natural precioso que deve ser prioridade de qualquer gestão.
    11 de 100 Assinaturas
    Criado por Assis Ericeira
  • Salve o Rio das Velhas
    Nascentes, olhos d'água, riachos, árvores, animais, e o próprio rio, clamam por ajuda na região.
    16 de 100 Assinaturas
    Criado por Fabrício Lino
  • Poluição dos ribeirões Ponte Alta, Dos cavalos e do Chá - Itapetininga.
    É importante que a CETESB e a Presidencia do comitê da Bacia do Alto Paranapanema fiscalize a Sabesp no tratamento do esgoto. fazendo os procedimentos adequados nas lagoas. pois a falta de responsabilidade esta afetando diretamente a população dos bairros Curuça 1, 2, 3. pois o esgoto cai in natura no Rio Itapetininga
    37 de 100 Assinaturas
    Criado por Carlos Roberto Poranga Picture
  • Quero ver meu rio limpo
    É importante para acabar com a mortandade de peixes que aconteceu após o líquido ser jogado no Rio São Lourenço, principalmente no Distrito de São Lourenço do Turvo. Mais uma vez o Rio São Lourenço, que é sem cheiro forte antes da tubulação que joga o líquido (algumas pessoas dizem que é um produto chamado Delimoleno) está sofrendo ataque do Povo Porcão.
    10 de 100 Assinaturas
    Criado por Sergio Figueira
  • SOS RIBEIRÃO VARRE-SAI/RJ
    O Município de Varre-Sai/RJ, pertencente à Microrregião de Itaperuna, localizado no Noroeste Fluminense do Estado do Rio de Janeiro, com população de 9. 966 hab. IBGE/2014, situado a 363 km da Capital. A cidade de Varre-Sai/RJ é cortada pelo Ribeirão Varre-Sai/RJ, um dos afluentes da bacia hidrográfica do Rio Itabapoana/RJ, através do Rio da Prata, tendo sua origem localizada na Serra dos Pirozzi, Zona Rural do Município, com uma grande extensão. Um Ribeirão que antes da cidade se formar em suas margens, era cheio de vida, onde suas águas podiam ser utilizadas para consumo humano, era composto por várias espécies de peixes que serviam como fonte de alimentos para toda comunidade e era indispensável para manter o fluxo ambiental com qualidade, beleza e vida. Hoje, o Ribeirão Varre-Sai é um esgoto a céu aberto, uma vala, sem vida, poluído, assoreado, praticamente morto, onde a vida marinha já não existe, tudo isso devido a falta de Programas e Projetos do Poder Público que despoluem o Ribeirão que hoje mais parece um córrego, com nível de água mínimo, cheio de lixo e com mau cheiro insuportável, principalmente em períodos quentes. Varre-Sai/RJ não possui rede esgoto tratada e o mesmo é criminalmente descartado de forma imprudente e monstruosa nas águas do Ribeirão Varre-Sai/RJ. Como viver e conviver com uma triste sena em nosso cotidiano, de uma agressão desumana que nós humanos praticamos todos os dias como algo rotineiro de nossa vida? Algo precisa ser feito urgente, dizer e não fazer, jamais resolverá o problema, nosso Ribeirão chora em silêncio, clama por socorro e segue lutando por sua vida, então, é preciso olhar para tudo que tem acontecido e buscar pelos meios legais, soluções sérias e imediatas para deixarmos para as futuras gerações, um legado de proteção ambiental e não de destruidores do meio ambiente. Somos apenas uma gota no oceano, mas se nos juntarmos e lutarmos por algo em que acreditamos, podemos mudar o lugar onde vivemos e como diz a música Imagine de John Lennon "Imagine todas as pessoas, partilhando todo o mundo, espero que um dia você junte-se a nós, e o mundo viverá como um só." FAÇA ACONTECER, SAIA DA TEORIA E PROVE A PRÁTICA, ELA MUDA O MUNDO.
    19 de 100 Assinaturas
    Criado por Luciene de Fátima Lima Marques Picture
  • Lago de Palmas águas douradas do Tocantins
    É importante manter o meio AMBIENTE livre de poluição em nosso ar e água , para preservar o ecossistema de nossa região.
    73 de 100 Assinaturas
    Criado por Elizabete Gomes Ferreira Gomes Ferreira
  • NÃO AO LIXO NA RUA
    Existem muitos outros problemas, mas vamos falar sobre enchentes. Especificamente nos rios, a enchente ocorre porque o lixo causa o assoreamento. Neste processo ocorre o acúmulo de lixo, entulho e outros detritos no fundo dos rios. Com isso, o rio passa a suportar cada vez menos água, provocando enchentes em épocas de grande quantidade de chuvas .O problema de entupir boeiro é só mais um dos problemas que agravam as enchentes.
    45 de 100 Assinaturas
    Criado por Micheli Doria
  • Pelo fim dos canudos em Goiás!!
    Uma pesquisa feita por organizações ambientais, mostra que o plástico constituiu 90% do lixo flutuantes dos oceanos, e que os canudos estão no topo dessa cadeia. Por não ser um produto biodegradável, pode levar até mil anos para se decompor no meio ambiente! E não adianta usar o canudinho de plástico, jogar na lixeira e achar que está tudo bem. Mesmo se descartado corretamente, e levado a aterros legalizados, o canudinho pode escapar pela ação do vento (principalmente por ser leve) e ser carregado pela chuva para mares e rios, impactando toda a fauna aquática. Agora vou lhes mostrar 7 motivos para acabarmos com o uso desse utensílio: 1. A quantidade de plástico jogado fora a cada ano é suficiente para dar a volta ao mundo quatro vezes. 2. Cerca de 1.000.000 de aves marinhas e 100.000 mamíferos marinhos morrem anualmente por conta da poluição de plástico nos mares. 3. Alguns compostos encontrados no plástico foram acusados de alterar nossos hormônios. 4. 88% da superfície dos oceanos do mundo está contaminada com lixo plástico. 5. Só em Los Angeles, 10 toneladas de plástico são levados ao Oceano Pacífico por dia. 6. Hoje em dia só reciclamos 5% do plástico que usamos. 7. Praticamente todo o plástico já produzido no mundo ainda existe de alguma forma (com exceção de uma pequena parte que foi incinerada).
    46 de 100 Assinaturas
    Criado por mateus andré gonçalves rodrigues
  • SOS Floresta do Camboatá - Diga Não Ao Autódromo no Rio de Janeiro
    Nós, humanos, e também os animais, sofremos com o impacto da poluição do ar, poluição sonora e com a alteração do clima, onde uma das causas da elevação da temperatura é o desmatamento. A Floresta de Camboatá, em Deodoro, é o último lugar de Mat Atlântica de áreas planas do Município do Rio de Janeiro, com nascentes e áreas úmidas, onde no período de cheias ressurgem os peixes rivulídeos, conhecidos como peixes das nuvens - por reaparecem com as chuvas. E ela precisa ser protegida! Precisamos da ajuda de todos que amam a natureza, pois não queremos um autódromo nesta região. Eu e meu grupo ecológico, mais outras pessoas de outros grupos, estamos completamente envolvidos a favor desta floresta, que representa muito para nós. Existem outras áreas do exército, próximas à Deodoro, que já foram degradadas anteriormente, desde o Pan Americano, em 2008, que podem ser utilizadas para a construção do autódromo, e que causariam menos impacto do que a construção na Floresta de Camboatá. Trata-se de uma região única, com um ecossistema equilibrado, que pode desaparecer se sofrer as intervenções necessárias para a instalação do autódromo. Por isso, por ser único, este paraíso ecológico, pedra preciosa, tesouro ambiental, precisa ser preservado! Existe respaldo de pesquisadores do Instituto Jardim Botânico, que conhecem bem o local, e desde a década de 80 desenvolvem pesquisas e coletas de sementes nativas raras de Mata Atlântica, para enriquecer a diversidade ambiental do próprio Jardim Botânico do Rio de Janeiro com plantas raras, ameaçadas de extinção.
    26.535 de 30.000 Assinaturas
    Criado por Ana Sonegheti
  • Limpeza do Rio Capibaribe
    Tendo em vista a importância histórica, cultural e ambiental do Rio Capibaribe, que tem uma bela diversidade em sua composição. Um rio que costumava ser admirado, hoje está podre, cheirando mal e morrendo aos poucos. Segundo o IBGE, o Rio Capibaribe se encontra na 7ª posição, no ranking dos 10 rios mais poluídos do Brasil. Essa é a imagem que deixaremos para as próximas gerações? Que falhamos e estamos passando a bola? Podemos mais, junto podemos deixar o velho Capibaribe novo, de novo.
    28 de 100 Assinaturas
    Criado por Carol Marinho
  • Salvem a RESEX de Canavieiras, Bahia
    A diferença entre uma RESEX e uma APA é que na RESEX o povo nativo e tradicional, pescadores e marisqueiras artesanais, que causam apenas mínimos impactos ambientais, continuam vivendo dentro da Reserva e é permitido a visitação. Porém, as terras são coletivas e não podem ser alienados ou ocupados por não extrativistas. Numa APA existem certas restrições ambientais, porém, permite atividades econômicas, mesmo que limitados, causam diversos impactos. As terras são alienáveis, qualquer um pode ocupa-las. Uma APA no desemboco do Rio Pardo e outros rios da região que formam uma área enorme de ilhas e manguezais, ricas em fauna e flora, teria impactos fatais sobre o equilíbrio deste ecossistema frágil, principalmente com as planejadas construções de Resorts e a ampliação da carcinicultura, o que a RESEX impede. Além do mais, a RESEX tem dispositivos que garantem recursos para as famílias dos extrativistas e a APA não tem. Uma APA com certeza ia prejudicar as comunidades dos extrativistas que iam ser expulsos através da pressão imobiliária.Citamos como exemplos o lindo povoado de pescadores "Atalaia" no sul da Ilha de Atalaia, localizado em uma paisagem paradisíaco e com o seu povo simpático em sua simplicidade e hospitalidade e também "Campinas", uma comunidade localizado em uma pequena ilha rodeada de manguezais, como tantas outras. Uma mudança para uma APA vai anular as conquistas já adquiridos que garantem a conservação ambiental promovida pelo fortalecimento das práticas tradicionais dos pescadores e marisqueiras artesanais. Com a APA , tudo pode voltar a ser como era antes, quando as terras da União eram griladas. Ao final das contas, a RESEX encontra-se 100% em área da União. Por trás da PL da APA estão empresários estrangeiros, carcinicultores, como também segmentos da Prefeitura e Vereadores, se curvando aos ambições destes empresários e envenenando o juízo da população canavieirense, em principio pacifica, causando discussões e inimizades. Por tanto, por favor, votem "DISCORDO" da PL 3068/2015 da APA (em favor da RESEX) e usem também este Link de votação no site da Câmara de Deputados: https://forms.camara.leg.br/ex/enquetes/1738598/resultado A RESEX agradeça!
    17 de 100 Assinaturas
    Criado por Elke Jakob