• Galeria Amazônia - projeto de lei de incentivo:
    Para gerar a conscientização sobre a situação atual de nossas florestas e principalmente oferecer a população local informação sobre a preservação ambiental.
    2 de 100 Assinaturas
    Criado por SUELI PARISI
  • stop the amazon fires
    https://www.youtube.com/watch?v=ZcpTItHy0t4
    2 de 100 Assinaturas
    Criado por jeanne adriaan
  • stop the amazon fires
    https://www.youtube.com/watch?v=ZcpTItHy0t4
    3 de 100 Assinaturas
    Criado por jeanne adriaan
  • PAREMOS NUEVOS ASENTAMIENTOS DE COLONOS Y DEFORESTACION EN LOS BOSQUES CHIQUITANOS
    El Bosque Seco Chiquitano es el bosque seco tropical más grande y aún mejor conservado de Sudamérica; y uno de los pocos que quedan en el mundo. Se encuentra casi en su totalidad en Bolivia, y la mayor parte, en Santa Cruz. Ubicado en una de las últimas regiones forestales tropicales secas no sólo de Bolivia, sino de toda la América del Sur, el bosque Chiquitano es valioso por su ecología única y por su importancia histórica y cultural. La ecorregión está habitada por alrededor de 180 000 personas, incluyendo las nacioneos indígenas representados por la Chiquitana y la Ayoreode, que suman unas 22 000 personas en 124 comunidades. En esta ecorregión existen tres áreas protegidas municipales que suman 410 000 ha y 40 620 ha de reservas privadas de patrimonio natural. El bosque ha sido clasificado como bosque seco chiquitano según el sistema Holdridge. Se han identificado alrededor de 115 especies de árboles con diámetro mayor a 1 dm . Las especies más abundantes: Acosmium cardenasii, Casearia gossypiosperma, Caesalpinia pluviosa, Neea cf. steinbachii, Machaerium acutifolium, Anadenanthera macrocarpa, Piptadenia viridiflora y Centrolobium microchaete. La diversidad de especies por hectárea es de 52. El dosel es bastante abierto, alcanza una altura de 18 m, con árboles emergentes de hasta 25 m de altura. La densidad de individuos con diámetro mayor a 1 dm es de 420 ha, y el área basal es de 18,3 m²/ha Las lianas son una forma de vida muy común en el bosque. Alrededor del 60 % de los árboles con diámetro mayor a 1 dm tiene algún grado de infestación de bejucos. El sotobosque es muy denso, con una gran abundancia de arbustos y lianas. Ciertas partes del sotobosque está dominado por una bromelia terrestre rizotomosa, Pseudoananas sagenarius, que puede formar manchas de hasta 1 ha de superficie. Otras bromelias son la Bromelia hieronymii La temperatura media anual es de 24,3 °C, pero puede bajar hasta 5 °C cuando llegan vientos fríos del sur durante la época seca. La precipitación media anual es de 1100 mm, con una época seca de mayo a octubre. Durante la época seca el 95 % de las especies del dosel pierden sus hojas. Es un patrimonio que debemos conservar para las futuras generaciones.
    1 de 100 Assinaturas
    Criado por Saúl Camacho Domínguez Picture
  • Proteção da Mata Atlântica
    A área de mata nativa, bem como a sua fauna com espécies em Risco de Extinção, estão ameaçados pelos empreendimento das construtoras que pretende construir uns loteamentos com prédios residenciais. Os cidadãos se preocupam com as possíveis alterações no microclima da região e com o desalojamento de espécies de animais.
    3 de 100 Assinaturas
    Criado por Fhyllip Martins Picture
  • Cuidado ao respirar fundo
    Consciência ambiental e de responsabilidade de todos nós,
    1 de 100 Assinaturas
    Criado por Tatiana Araujo Santos
  • Porto Sul Não, Sul da Bahia Viva!
    A Costa do Cacau é casa de uma das mais ricas biodiversidades do planeta. Porto Sul teria um impacto irreversível na fauna e na flora de todo o litoral, inclusive baleias jubarte e tartarugas que se reproduzem aqui cada ano, assim como inúmeras outras espécies ameaçadas. Além dos riscos de poluição química, a poluição sonora subaquática compromete perigosamente a biodiversidade marinha. A população de peixes poderia rapidamente diminuir, sendo afectada sua capacidade de se alimentar, reproduzir e evitar predadores. No litoral vivemos principalmente de turismo, pesca artesanal, produção de cacau e agricultura familiar. Cada vez mais adotamos um estilo de vida sustentável: reciclagem, agrofloresta e educação ambiental na escola. Enquanto nossas praias atraem ecoturistas do mundo todo, nosso sonho de desenvolvimento inclui a rica identidade cultural da região, marcada por tradições afrobrasileiras e indígenas. Os pescadores dependem de um ecossistema marinho saudável para sua sobrevivência. O setor do turismo depende de um oceano limpo, florestas luxuriantes e uma cultura preservada. O que seria a Bahia sem a moqueca de dendê ? Além disso esse projeto prejudicaria uma Area de Proteção Ambiental - a Lagoa Encantada – e milhares de nascentes, das quais dependem vilas e cidades vizinhas, assim como a agricultura local, para produção de cacau e alimentos. As consequências a longo prazo seriam provavelmente catastróficas. O porto motivaria indústrias potencialmente prejudiciais a se estabelecerem na região. Ar, solo e águas seriam severamente poluídos. Privados de seus meios de subsistência, as comunidades rural migram para as periferias urbanas, aumentando desemprego, drogas, violência, depressão, doenças, custos de saúde e segurança. Ilhéus foi o berço da literatura de Jorge Amado, que contou para o mundo a saga do cacau no meio das florestas, em livros como Gabriela e Terras do Sem Fim. No ano passado, o faturamento dos produtores rurais de cacau da Bahia aumentou de 220%, graças à crescente tendência de chocolate tree-to-bar. A Costa do Cacau poderia ser um exemplo de economia sustentável, florescendo com sua fruta emblemática, desde agroflorestas a cooperativas de chocolate e ecoturismo! Segundo as noticias, eles pretendem começar os trabalhos no segundo semestre de 2019! Vamos mover o governador da Bahia, os ministros do meio ambiente, turismo, agricultura e infraestrutura, e especialmente o Ministério Público brasileiro, à cancelar Porto Sul! Ajude-nos a manter o Sul da Bahia Viva assinando a petição : https://www.change.org/p/salve-o-sul-da-bahia
    3 de 100 Assinaturas
    Criado por Sul da Bahia Viva
  • #NÃO AS QUEIMADAS
    Pois nosso planeta se continuar como está nanão aguentará mais nem 5 anos. Pois de acordo com os cientistas o nosso planeta se continuar da maneira que está o nosso planeta só tem 18 meses de vida ou melhor dizendo 1 ano e meio.
    4 de 100 Assinaturas
    Criado por Wallyson Caldeira
  • Apaguemos el fuego en el Amazonas
    Según el ministro de Medio Ambiente de Brasil, Ricardo Salles, quien sobrevoló este miércoles algunas regiones de Mato Grosso para monitorear la lucha contra los incendios en el estado, la mayoría de los brotes de incendios se encuentran en el área urbana, reporta la estatal Agencia Brasil. Salles señaló que de las 10.000 hectáreas de área que fueron quemadas, unas 3.000 están ubicadas en Chapada dos Guimarães. Según el INPE, más de 1,5 campos de fútbol de la selva del Amazonas son destruidas cada minuto de cada día. Activistas y organizaciones ambientales como el Fondo Mundial para la Naturaleza (WWF) advierten que si el Amazonas llega a un punto sin retorno, la selva tropical podría convertirse en una sabana seca, que ya no será habitable para gran parte de su vida silvestre. Si esto sucede, en lugar de ser una fuente de oxígeno, podría comenzar a emitir carbono, el principal impulsor del cambio climático.
    13 de 100 Assinaturas
    Criado por Daniela Aponte Picture
  • Lutando pela Amazônia
    A Amazônia é conhecida como o "pulmão do mundo", sendo a principal vegetação mundial e contendo a maior biodiversidade em uma floresta tropical no mundo. Tal região é lar de cerca de 2,5 milhões de espécies de insetos, dezenas de milhares de plantas e cerca de 2 mil aves e mamíferos e só no Brasil há uma média entre de 96 mil e 128 mil espécies de invertebrados e um quilômetro quadrado da floresta amazônica pode conter cerca de 90 mil toneladas de métricas de plantas vivas. Necessitamos nos mobilizar e fazer uma grande manifestação em apoio a biodiversidade brasileira e do mundo;
    4 de 100 Assinaturas
    Criado por Lucas Herbet
  • desmatamento de mata atlântica na serra da ibiapaba
    Para a preservação de Mata Atlântica nas serras do Ceará, em especial na serra da Ibiapaba pois a mesma vem sofrendo agressões irreversíveis.
    46 de 100 Assinaturas
    Criado por SOS Ibiapaba Picture
  • Salvem! O Rio São Francisco e toda bacia do Rio São Francisco. Da Lama trazido pelo Rio Paraopeba.
    I - Para evitar tudo isso Rio são Francisco ser Morto por Rejeitos de Mineiro de Ferro; Porque não constroem uma Barragem Forte ou Murro de Contenção e projetada para deter o Mar de Lama. Abaixo da Barragem Retiro de Baixo na Fazenda Laranja do Município de Pompéu MG; no Maximo distancia 500 metros para em casa de rompimento não atingir velocidade na evasão da água; II- Só assim pode salvar o Rio São Francisco e toda bacia do Rio São Francisco. Pois pluma toxica esta passando dessa Barragem e irá Romper; Pois não foi feita ou projetada, para estocar todo Mar de Lama vindo da Tragédia Brumadinho MG pelo RIO Paraopeba. III - O verdadeiro Ambiental ismo seria por para Área preservação ou reserva Ecológica: O Rio São João, Rio Conceição, Rio Prata. Sendo que o Rio doce já foi morto pela Mineradora VALE e SAMARGO. E também Rio Paraopeba está morto. IV Sendo obrigatório informar todas as obras ou Muro de contenção ou Barragem de Mineiro Ferro apresentando o CREA do Engenheiro Responsável pela obra e o aval das Mineradoras. Capacidade de Retensão a Vazão e finalidade da se a obra para proteger quais cidades, ou o Rio. V Os Governadores dos Respectivos Estados: Bahia, Pernambuco, pois Rio São Francisco deságua o Mar entre, Sergipe e Alagoas e do distrito Federal Brasília, e os Governadores dos estados beneficiados com a transposição do Rio São Francisco também, Estados do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. Necessário em caráter de Urgência imediata para Salvar o Rio São Francisco e sendo obrigatório a publicar em Jornais oficiais em seus respectivos Estados esclarecendo a população. Inclusive o Estado de Minas Gerais. Enviarem Recursos financeiros e Trabalhadores Especializados como Engenheiros, Mestres de Obras, Pedreiros etc. Materiais de construção todos, Maquinários Pesados, para Estado de Minas Gerais e fazendo pagamentos em dia a esses trabalhadores e custeando todas as despesas. Solicitando ajuda Humana e de Maquinários pesados, As 521 Prefeituras dos Municípios onde Passa o Rio São Francisco. Urgência imediata, antes chuvas fortes de Novembro e Dezembro em Minas Gerais, (Como Força Tarefara). VI Nunca Esperar pela ação da VALE Mineradora a Causadora, Precisa de Salvar o Rio São Francisco com Urgência imediata Antes da Chuvas de Novembro e Dezembro do ano 2019. Talvez a VALE pode ou não fornecer alguma assistência.
    8 de 100 Assinaturas
    Criado por Carlos Francisco Lobato Lobato Picture
← Anterior 1 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12