• Queremos um Sistema Cicloviário em São João da Boa Vista!
    Políticas públicas de incentivo ao uso de transportes ativos podem trazer uma série de benefícios, como: Segurança: Com um sistema cicloviário, os ciclistas terão mais segurança durante seu deslocamento. Os modos ativos de transporte são frágeis quando comparados, em velocidade e tamanho, aos veículos motorizados; a utilização de um espaço delimitado para o modo diminui os riscos de acidentes para pessoas que utilizam meios de transportes ativos. Benefício ao comércio: Os ciclistas que passarem pelos comércios serão clientes em potencial, afinal, com baixa velocidade e sem exigência de grande espaço de estacionamento, a chance de entrar para conhecer um serviço ou um produto é maior. Saúde pública: Ao utilizar meios de transportes ativos, o cidadão abandona o sedentarismo, diminuindo riscos de problemas de saúde decorrentes dele. A realização de atividade física regular previne doenças cardíacas e AVCs, hipertensão, ajuda a controlar o diabetes, aumenta a resistência aeróbica e reduz a obesidade. Contribui com a redução da poluição, já que os transportes ativos não poluem, o que resulta na diminuição de doenças respiratórias causadas pela poluição e nos gastos com dinheiro do sistema de saúde e da população com medicamentos para tratar estas doenças. Isto é, utilizar de modos ativos de transporte significa melhora na qualidade de vida. Benefício a cidade: Bicicletas e outros modos ativos não poluem, ou seja, com a redução de transportes motores e aumento de outros meios de transporte, o ar ficará menos poluído e consequentemente, a qualidade do ar será melhor, afetando direto e positivamente o meio ambiente. Além disso, a bicicleta é um veículo silencioso, o aumento significativo de seu uso e a redução de veículos motorizados contribuirá para redução da poluição sonora da cidade. Menor custo: Vias para bicicletas tem um custo muito menor que as vias para veículos motorizados, tanto para sua construção, quanto para sua manutenção. Prioridade: Uma das diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana, que tem força de Lei Federal (Lei N°12.587/2012), coloca a bicicleta como prioridade sobre os outros veículos motorizados, onde lê-se: “prioridade dos modos de transportes não motorizados sobre os motorizados”, enquanto outra trata da utilização das vias públicas, onde diz “dedicação de espaço exclusivo nas vias públicas para os serviços de transporte público coletivo e de modos de transporte não motorizados”.
    3 de 100 Assinaturas
    Criado por Natan Batissoco Picture
  • Salve o Rio São Francisco
    O Rio precisa de Mata ciliar e de tratamento
    5 de 100 Assinaturas
    Criado por Sabrina Carmo
  • Salve o Rio Jequitinhonha
    Pois assim estaríamos recuperando um ecossistema inteiro. Antes da barragem o Rio Jequitinhonha era tão lindo e cheio de vida que pessoas de outros países vinham o visitar. Durante seu enchimento, milhares de animais morreram e uma mata atlântica inteira foi afundada nas águas da destruição. Se os governantes tomassem as medidas necessárias teríamos um oasis de biodiversidade como antes em Minas Gerais. Veríamos espécies que desapareceram da natureza local que aqui existiam em abundância, como o pássaro Catatau e o Tamanduá Bandeira, teríamos também nossa Mata Atlântica de volta e os pescadores e as lavadeiras teriam seu sustento de cada dia. POR FAVOR, OLHEM PARA ESSA REGIÃO QUE SEMPRE FOI TÃO ESQUECIDA PELO PAÍS MAS AGORA QUER TER SUA VOZ OUVIDA! ASSINE ESSA CAMPANHA, AJUDE O VELHO JEQUI!
    6 de 100 Assinaturas
    Criado por Salto da Divisa Minas Gerais
  • Salve o Pantanal
    O Pantanal é a maior planície de inundação do mundo. É um dos biomas mais ricos que existem. Não devemos deixar que as consequências das atividades humanas interfiram na biodiversidade.
    292 de 300 Assinaturas
    Criado por Katherine Franco Picture
  • Vamos limpar a represa de salto grande
    É importante pq nós prescisamos manter nosso meio ambiente em total harmonia com as pessoas,pq se não cuidarmos não vamos ter vida no futuro.. não muito distante... infelizmente
    48 de 100 Assinaturas
    Criado por Gih Leite Picture
  • FORA CATTALINI
    Imbituba é o BERÇÁRIO DA BALEIA FRANCA e é rica em belezas naturais. Tem vocação para o turismo ecológico, de aventura e esportivo e tudo isso estaria comprometido com a ameaça de uma explosão. Esta empresa já tem histórico de explosões no Porto de Santos, Paranaguá e em navios. Um desastre aqui destruiria o meio ambiente e o centro comercial do município. A poluição do mar e do ar é coisa que o imbitubense já vivenciou com a ICC (Indústria Carboquímica Catarinense) e não quer mais para si.
    988 de 1.000 Assinaturas
    Criado por Marcia Martins da Silva
  • Reciclagem Legal
    A produção excessiva de lixo envolve diversas problemáticas, entre elas destaca-se a demora de decomposição de alguns materiais - como o plástico - e os recursos naturais utilizados para sua produção. Esses processos necessitam de grandes quantidades de água e energia, que liberam gases poluentes, além da liberação de resíduos sólidos e frequentes vazamentos de petróleo em ambiente marinho.
    6 de 100 Assinaturas
    Criado por Gabriella Massafera
  • MACACOS - AUDITORIA EXTERNA INDEPENDENTE
    Com esta AUDITORIA, teremos elementos para discutir Verdades e procedimentos que nos estão sendo absolutamente omitidos. Não existe credibilidade alguma de nossa parte nos procedimentos da VALE, e não é por menos, vejam os indiciamentos dela. Justificando melhor o nosso objetivo principal é qque foi feita esta segunda versão de nosso video, peça fundamental desta nossa solicitação de ajuda. Abaixo, o link do video: https://youtu.be/O7_bU0RfRbM Aguardando contato.
    4 de 100 Assinaturas
    Criado por ARTICULAÇÃO DE CIDADÃOS EM DEFESA DE MACACOS NOVA LIMA MG
  • Parque do Limão Já!!
    No terreno mencionado há uma área onde se localizava a Associação Atlética Matarazzo que se encontra numa região que carece de opções de lazer, esporte, cultura e áreas verdes. Além de estar localizado em frente à ZEIS (Zona Especial de Interesse Social) Samaritá, que não tem uma oferta de lazer acessível quase inexistente, então o parque seria uma mudança extremamente positiva na vida dessas pessoas. Somado à isso o impacto no trânsito da região seria enorme, e a proximidade com a ponte do limão, uma das principais vias de saída da zona norte para o eixo centro, zona sul, zona oeste, que já sofre diariamente com forte tráfego iria prejudicar dezenas de milhares de pessoas que passam pela região diariamente, alem do impacto direto na vida dos moradores da região próxima, que já enfrenta uma saturação diária em trânsito. A destinação pretendida pretendida para este empreendimento é uma perda para a comunidade local, contra a cidade e contra o meio ambiente. Temos o dever de conservar esta área, o dever de preservar as áreas verdes existentes e não permitir a criação de uma monstruosidade desta. A Constituição Federal assegura que a propriedade deve cumprir sua função social. Então, reivindicar que essa área seja revertida para o uso comum da sociedade, para melhoria da qualidade de vida dos cidadãos e das futuras gerações eh um ato de cidadania ! Parque do Limão Já !!!
    610 de 800 Assinaturas
    Criado por Marisa Auxiliadora Rossetto
  • JUNTOS CONTRA AS QUEIMADAS
    Mostre que você se importa com o futuro da nossa floresta, o trabalho ainda não acabou e você pode ajudar assinando esse abaixo-assinado, e compartilhando para mais pessoas junto com você fazer a diferença!
    11 de 100 Assinaturas
    Criado por Ilmara Pereira dos Santos
  • praia limpa RENATURE SOS NATUREZA
    para preservação do meio ambiente um desenvolvimento sustentável e preservar e respeitar a fauna marinha e a fauna silvestre SOS NATUREZA
    6 de 100 Assinaturas
    Criado por osvaldir castro perci
  • #NÃO AS QUEIMADAS
    Pois nosso planeta se continuar como está nanão aguentará mais nem 5 anos. Pois de acordo com os cientistas o nosso planeta se continuar da maneira que está o nosso planeta só tem 18 meses de vida ou melhor dizendo 1 ano e meio.
    4 de 100 Assinaturas
    Criado por Wallyson Caldeira