• Horto Florestal da FZB Preservado Sempre
    Brizola quando Governador na decada de 50 criou o Horto Florestal e Parque Zoológico para as futuras gerações do RS em detrimento das de forças contrárias os empresários de grandes empresas da época. Aqui o manifesto do Biólogo: Por Renato Petry Leal – biólogo Ainda não se viu retrocesso na manobra deletéria intentada contra o patrimônio natural da região tendo como alvo o Horto Florestal ou Reserva Florestal Balduíno Rambo. Vergonha. Não ter capacidade ou intencionalidade para o uso adequado do bem comum não significa poder destruir o patrimônio de presentes e futuras gerações. Arquiteta-se o maior crime ambiental da atualidade em nossa região. As mortandades de peixes no Rio dos Sinos, que tanta comoção causaram, são muito pouco se comparadas ao desmembramento e transformação de algo que não oferecerá condições de recuperação. Por menos que se prometa destruir agora, sabe-se, com certeza, que este seria o pontapé inicial para a deterioração da área. Existem grupos que se consideram ilhas no universo humano. Não o são! São apenas pequena parcela do todo muito maior e mais importante. Nesse sentido, em 1979, na Campanha da Fraternidade, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil desenvolveu o tema Preserve o que é de todos. Trata-se de superar o egoísmo, a ganância de possuir mais a qualquer preço. Trata-se de ser escrupulosamente preocupado em preservar e conservar o ar, a água, a flora e a fauna que são elementos necessários ao próximo. Trata-se de readquirir o carinhoso respeito e a contemplativa admiração face às belezas da natureza. É exatamente o que devemos fazer pois a reserva pertence a todos. Os nomes de Henrique Roessler e Balduíno Rambo são frequentemente utilizados por pessoas que não acreditam neles, que estão se lixando para os seus ensinamentos. Querem somente se promover à custa de seu prestígio, este sim merecido. Está na hora dessas pessoas que só querem promoção pararem de utilizar seus nomes. Na faculdade tive um professor de botânica, Pe. Aluísio Sehnen, do qual me considerei amigo, pessoa de alta moral, bondade, cultura e inteligência, jesuíta de escola, respeitadíssimo em seu meio. Companheiro de Balduíno Rambo em várias de suas andanças pelo estado, herdeiro de seu herbário e do seu famoso jipe. Mesmo após eu me formar conversávamos sobre variados assuntos, entre esses, o Horto Florestal. Explicou-me sua importância e a necessidade de preservá-lo incólume. Era defensor ainda da preservação da mata do Daniel, na Sharlau e do matinho do Padre Réus, último reduto de mata original no centro de São Leopoldo. Muito lutei, assim como os outros, por sua manutenção, que veio a ocorrer graças à cultura e inteligência de Telmo Lauro Müller e Nelson Moelecke que abdicaram da construção do Museu Histórico naquele local. Depois disso tudo eu fico pensando, será que não se fazem mais homens como antigamente? Prevalecerá o bom senso ou o descaso egoísta?
    44 de 100 Assinaturas
    Criado por Miriam Colombo
  • SOS Cocó
    Contra o extermínio das Dunas do Cocó - Abaixo à LUOS! Ato de repúdio realizado neste sábado (12/8) pelo movimento ambientalista de Fortaleza, para protestar contra a nova Lei de Uso e Ocupação do Solo (LUOS) do município, que revogou a lei que criou a Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE) das Dunas do Cocó, de autoria do ex-vereador João Alfredo. O prefeito Roberto Cláudio sancionou, a jato, o projeto aprovado na Câmara Municipal por vereadores a serviço da especulação imobiliária. O objetivo da revogação desta importante lei que protege as dunas do Cocó é entregar as milenares dunas parabólicas para as construtoras transformarem tudo em prédios. Com isso, todas as espécies de fauna e flora, que já se encontram ameaçadas, correm o risco de serem exterminadas. O Ecossistema do Parque do Cocó é completamente interdependente. Logo, acabando com as Dunas milenares, o parque todo estará comprometido. #SOSCocó #ContraoextermíniodasDunasdoCocó #CaiForaSinduscon #InvestigaMP #Luospraque #Fortalezapraquem
    24 de 100 Assinaturas
    Criado por Jessica Costa Picture
  • Pelo fim da destruição dos atrativos turísticos da Chapada Diamantina.
    Usando o correto manejo do Morro do Pai Inácio como exemplo para o manejo dos demais atrativos turísticos.
    35 de 100 Assinaturas
    Criado por Luiz Francisco Eduardo Jorge Krug
  • SOS Rio Tocantins: Ajude a denunciar esse crime ambiental
    Para que não seja afetada além do abastecimento de água das cidades, também a vida tanto humana como animal, bem como a biodiversidade e o meio ambiente ao longo do rio. E não seja afetada a economia local, como por exemplo, a geração de emprego e renda, a todos aqueles que precisam e necessitam do Rio Tocantins para sobreviver.
    1.722 de 2.000 Assinaturas
    Criado por Nilton Ferreira Barros Picture
  • Em Defesa do Parque Estadual da Chacrinha
    A legislação urbana não permite que se faça qualquer construção, para qualquer finalidade, sem a obtenção de um alvará de licença de obras. A legislação vigente determina que a mais simples obra, em área privada ou pública, deve antes ter sua autorização deferida pelas autoridades competentes. O mais grave observado aqui é o aspecto de crime ambiental. Uma das conseqüências do desmatamento é a destruição e extinção de diferentes espécies e o rápido processo de erosão do solo, o que, neste caso, onde se situa o objeto desta denúncia, denota iminente tragédia. Não menos importante, vale ressaltar que o crescimento desordenado traz consequências diretas à população, como contribuição significativa às enchentes, aumento demográfico, saturação dos sistemas públicos de saúde, transporte e edução da região onde se observa tal fenômeno e, sem uma política efetiva de segurança pública, possíveis problemas com o aumento dos índices de violência e criminalidade na região.
    27 de 100 Assinaturas
    Criado por Rã Bugio Picture
  • TERMOELÉTRICA EM PERUÍBE : Vamos pedir Audiência Pública nas cidades atingidas
    O projeto Atlântico Verde Termoelétrica de Peruíbe da empresa vai destruir as Áreas de preservação ambiente, a linha de Transmissão passará próximos as Aldeias Indígenas de Itanhaém e o gasoduto de 90 km passará proximo as cidades....É muito preocupante !! O projeto unclui : - 2 navios plataforma para regaseificação do GNL pars GN - gasoduto de 90km, desde Peruíbe até Cubatão - subestação UTE em Peruíbe - Linha de Transmissão desde Peruíbe até Cubatão
    79 de 100 Assinaturas
    Criado por Syllis Flávia Paes Bezerra
  • Abaixo as usinas termoelétricas!
    Peruíbe, terra da eterna juventude, "Portal" da Juréia, local onde abriga uma das mais importantes biodiversidades do Planeta, que tem por histórico a luta de ambientalistas contra um usina Nuclear, em 1985, e a luta mais recente contra a instalação do Porto Brasil, proposta pelo ex-empresário Eike Batista, em 2oo8. Município do Estado de São Paulo, da República Federativa do Brasil, que possui vocação natural para a ecologia e turismo sustentável, indústrias de tecnologias limpas e fontes de energia renovável, está passando por uma proposta de instalação de uma Usina Termoelétrica, em perímetro urbano, de capacidade de potencia de 1.7oo MW de energia, que irá poluir a nossa atmosfera e transformar drasticamente a nossa paisagem. Visto isso, e considerando todos os acordos firmados internacionalmente, venho a público solicitar apoio a causa.
    57 de 100 Assinaturas
    Criado por Marcelo Saes Picture
  • Valorizem os Lixões!
    A importância desse tema é muito grande, todos devem enxergar isso! O lixo pode ser uma matéria-prima e voltar transformado para o comércio! A reciclagem gera mais empregos, mais renda. O lixo pode se transformar em energia, através da reciclagem energética, barateando os serviços. A valorização desse setor é benéfica para o meio ambiente e para a população.
    47 de 100 Assinaturas
    Criado por Rafaela Monara Araújo Picture
  • Destruição Eminente de Recursos Naturais e Atmosfera.
    Estamos diante de uma eminente catástrofe causada pela Indústria Agropecuária. Não podemos ficar de braços cruzados diante desta informação concedida pela ONU. http://www.un.org/apps/news/story.asp?newsID=20772 ""O gado é um dos que mais contribuem significativamente para os problemas ambientais mais sérios de hoje", disse Henning Steinfeld, do alto escalão da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO). "Urgente, ação é necessária para remediar a situação." A criação de gado é também uma das principais fontes de degradação da terra e da água. A agropecuária é a maior produtora de gás metano do planeta e sozinha emite mais gases para o efeito estufa do que toda frota "mundial" de carros, caminhões, trens, navios e aviões. O gás metano da pecuária é 86 vezes mais destrutivo que o dióxido de carbono dos veículos. Vejamos: A Agropecuária é causadora da emissão do gás metano, a maior causadora do desmatamento Amazônico por fazendas de criação de gado e plantações para alimentação do gado. O consumo de água é absurdamente grande pois se inicia com a plantação de grãos que serão utilizados na alimentação do gado, em torno de 128,5 trilhões de litros de água e fazem sim parte do produto final. Notem o tamanho deste problema. O gado atualmente utiliza 30% da superfície total da terra, principalmente pastagens permanentes, mas também inclui 33% da terra arável global usada para produzir alimentos para gado. A Agropecuária é a maior causadora de desmatamento, especialmente na América Latina, onde, por exemplo, cerca de 70% das antigas florestas da Amazônia foram entregues ao pastoreio. Ao mesmo tempo, os rebanhos causam degradação da terra em larga escala, com cerca de 20% dos pastos considerados degradados pelo pastoreio, compactação e erosão. Este valor é ainda mais elevado nas terras secas, onde políticas e gestão inadequada do gado contribuem para o avanço da desertificação. O setor de gado está entre os setores mais prejudiciais aos recursos hídricos, cada vez mais escassos no planeta, contribuindo também para a poluição da água com resíduos animais, antibióticos e hormonais, produtos químicos de curtumes, fertilizantes e pesticidas utilizados para a pulverização. No Brasil, tivemos vários homicídios de homens e mulheres que lutaram sozinhos em uma guerra que deveria ser travada por todos nós, destaca-se o caso a Americana Dorothy Stang ativista dos direitos socioambientais, que morreu por lutar contra a devastação da Amazônia no Pará. Sabemos das dificuldades, então peço que “assinem”, vamos unir forças exigindo que as Organizações Ambientais façam a sua parte mediante a este problema Mundial e deixem de serem omissas. Diante do exposto e da complexidade do problema que se façam campanhas sem sessar de conscientização para a redução do consumo de carne. Estamos destruindo nossos recursos naturais em todo planeta. O Brasil contribui com cerca de 40 por cento para a produção agrícola global, a exportação de carne Brasileira tem trazido prejuízos aos recursos naturais do país. Em troca de que? Devemos exigir dos governantes mundiais, leis que limitem a expansão da Agropecuária urgente, que criem impostos de acordo com esse exorbitante consumo de água, que desencorajem os criadores, que criem iniciativas de biogás para reciclagem de estrume (como sita o relatório da ONU), que busquem de todas as formas possíveis amenizar este problema antes que se acabem os recursos naturais, uma vez que o consumo excessivo de água mediante a escassez é um problema ambiental cujos impactos tendem somente a aumentar. Acompanhamos diariamente campanhas abordando o efeito estufa pedindo para a população mundial haja de forma consciente. Ótimo, este é o dever de todos, cuidar em quando se pode, mas os governantes e as ONG's estão deixando de lado o “maior contribuinte para o efeito estufa” entre todos os emissores de dióxido de carbono e outros gases no Planeta : a Agropecuária, ela produz o Gás Metano a partir do excremento animal que é 86 vezes mais destrutivo que o dióxido de carbono, imaginem a grandeza disso se atualmente o gado utiliza 30% da superfície da terra de todo planeta e também 33% da terra arável global para produzir alimento de gado. Uma escala gigantesca de excremento produzindo o terrível metano sem sessar. Com isso, ainda temos a contaminação do solo e recursos hídricos por antibióticos, hormônios e produtos químicos diversos, fertilizantes e pesticidas. Sobre a água, de acordo com uma breve pesquisa descobri que para produzir cada 1 quilo de carne se consome 15.000 litros de água. Subentende-se que este consumo iniciasse desde a produção dos grãos no plantio até o consumo para o animal que necessitam de grãos e precisam intensamente de água. Um boi adulto pesa em torno de 12 a 18 arrobas/ 240 a 270 quilos. Entendesse que o boi para chegar a este peso são necessários 365 dias somando um total de consumo de água de 4.050.000 L (quatro milhões e cinquenta mil litros de água) por animal. Então pensemos se 30% da superfície da terra é tomada pela Agropecuária imagine a proporção deste consumo. A indústria Agropecuária é uma das que mais crescem atualmente e a perspectivas atuais é que cresça mais ainda para os próximos anos. De acordo com a revista Globo Rural de 2002 a 2016 a Industria Agropecuária cresceu o VBT de R$ 218,7 bilhões para R$ 503,6 bilhões. Só com muita disposição e ação conseguiremos. Para que nada aconteça, basta que ninguém faça nada. Assinem!
    56 de 100 Assinaturas
    Criado por Andre Bolonha Picture
  • Não a mineração na Metade Sul!
    Somos cidadãos gaúchos e gaúchas conscientes e preocupados com a necessidade de preservação do Bioma Pampa como um todo, CONTRA toda e qualquer atividade de mineração e extração de CHUMBO, METAIS PESADOS e FOSFATO em nossa região. O Bioma Pampa está exclusivamente em território gaúcho. (PEC 05/2009) Zelar por ele cabe a cada um de nós. Tudo que somos, tudo que temos, devemos ao BIOMA PAMPA, á natureza. Honremos a memória e o esforço do nossos antepassados. Nossos rios, terras e principalmente nossas futuras gerações agradecem. Participe deste movimento de preservação do Bioma Pampa.
    95 de 100 Assinaturas
    Criado por Edison Luis Berchon Picture
  • André Merlo, ajude a comunidade de Santa Rita
    Existem bairros em Santas Rita que nenhum prefeito sabe onde fica e o que se passa neles, terrenos baldios que só está servindo como criadouro do mosquito da DENGUE que está fazendo estrago na população. Queremos é que o prefeito cumpra com sua responsabilidade e pense que se não fosse a população não teria ninguém nessa cadeira. Por favor, prefeito, assim como nós te ajudamos, nos ajudem também! Faça valer nosso voto e ajude o bairro de Santa Rita, onde muitos moradores depositaram toda confiança a Vossa Excelência.
    23 de 100 Assinaturas
    Criado por Guiomar Ferreira Picture
  • Salve o Timburi da construção de um Aterro!
    O local escolhido consiste em uma região que participa de um projeto de Micro Bacias Hidrográficas da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, com mais de 45 nascentes que formam o Córrego do Timburi, um dos afluentes que formam o Rio do Peixe, principal fonte de captação de água da nossa região, o local ainda possui quase toda a produção de leite que abastece as escolas públicas, o Timburi possui mais de 70 anos de existência e sua história se confunde com a da cidade. Última área agrícola da cidade, local de agro-negócios, maior plantadora de batata doce do estado, inúmeras áreas e lazer, todo esse eco-sistema e bioma serão destruídos pelo mal uso do solo. Possuímos ainda vícios que ocorreram durante o processo, falha e ocultação de informação crucial no laudo, manipulação da imprensa local, e graves detalhes quanto a profundidade dos mananciais que ali existem, onde água foi encontrada a céu aberto e amenos de 2 metros do solo, cachoeiras e veios de água correm dentro do local do empreendimento. Necessitamos da colaboração de todos para levarmos o maior numero de assinaturas para pormos um basta neste processo, que culminará na destruição definitiva de toda uma área.
    462 de 500 Assinaturas
    Criado por Fernando Gesse Picture