• UK deve proibir animais selvagens em circos
    Como os animais são dotados de emoções, sentem medo e dor. Eles tecem laços sociais fortes e como desejamos apenas viver livres. Portanto, nos opomos fortemente à exploração e ao sofrimento dos animais para o nosso "entretenimento". E peço-lhe para pôr em prática a proibição de circos com animais nas nossas comunas. Durante o período de entressafra, os animais ficam em caixas de transporte, estábulos ou mesmo em caminhões ou reboques. Poucos circos têm meios ou vontade de investir em abrigos adaptados que servirão apenas alguns meses por ano. Este confinamento tem consequências físicas e psicológicas devastadoras. Um estudo americano revela que os elefantes em cativeiro passam cerca de um quarto de seu dia balançando a cabeça ou balançando compulsivamente, enquanto os ursos vagam pelas gaiolas para frente e para trás. Os animais usados ​​pelos circos são constantemente transportados de uma representação para outra em um ambiente onde suas necessidades mais básicas não podem ser atendidas. Mais de 90% do tempo, eles são presos em vagões de gado, ou recintos temporários, e podem ser espancados e punidos como parte de métodos de treinamento desumanos. Isto não é um entretenimento. Animais em circos são privados de tudo o que é natural e importante para eles. Seu equilíbrio mental é quebrado e eles estão isolados, acorrentados, sozinhos, degradados e ociosos. Comportamentos como ritmo, barras cortantes, circulando e automutilação são comuns em animais de demonstração. Atualmente, reconhece-se que esse comportamento neurótico é causado pelo cativeiro e por um estilo de vida artificial. Todos os animais mantidos em circos têm necessidades específicas. Alguns, como os leões, precisam de um clima quente; outras, como os ursos, têm um clima mais fresco. Todos precisam de espaço, atividades, conexões sociais, água e comida em quantidade suficiente. Nos circos, eles não têm nada disso. Eles estão trancados em gaiolas de transporte ou canetas estreitas das quais só saem para fazer o seu número. Porque os animais não andam naturalmente de bicicleta, não ficam de cabeça, não balançam em balões ou não pulam através de aros de fogo, treinadores usam chicotes, colares apertados, focinho, bastões elétricos, varas de pique ("touro") e outras ferramentas dolorosas para forçá-los a realizar seu show. O castigo físico tem sido o método padrão de treinamento para animais em circos. Animais em cativeiro são conhecidos por "crack" sob pressão. Houve dezenas de mortes e ferimentos humanos documentados atribuíveis a animais mantidos em circos ou outros ambientes cativos.  Em seus lugares, preferimos não preferir viver LIVRE com os riscos que isso acarreta, mas aproveitar a nossa liberdade, cercada pela nossa ou então viver uma vida de solidão em uma jaula, percorrendo quilômetros e quilômetros em caminhões, para executar truques. para a boa vontade dos treinadores, estar sujeito às suas vontades e fazer truques contra a natureza, como sentar em suas nádegas para um elefante que pode causar graves lesões internas. Não é melhor encorajar programas de conservação de espécies nos países de origem desses animais e mostrar relatórios muito bonitos para crianças e adultos que desejam descobrir esses animais em seu ambiente natural? Longe de ser apenas um debate social, a presença de animais em circos também torna as cidades responsáveis ​​por sua obrigação de fazer cumprir a legislação vigente. Além disso, gostaríamos de lembrar que os estudos científicos concordam que a detenção em circos é contrária às necessidades fisiológicas dos animais selvagens.
    26 de 100 Assinaturas
    Criado por Slava Digriz Picture
  • OS PÁSSAROS PEDEM SOCORRO
    Estão construindo prédios de 10 andares na Av. João Pessoa em frente ao Parque. Isto está interferindo na circulação dos pássaros na região. No local existem muitas casas com pátios onde tem muitas árvores (araçá, pitanga, coquinho, abacate, ameixa, laranja, entre outras nativas e exóticas: são mais de 30 árvores) que servem de alimento e abrigo para pássaros (sabiá laranjeira, sanhaçu azul, sanhaço laranja, periquitos, papagaios, cambacicas, pardal, pomba rola, pica pau amarelo, várias espécies de beija flor, gavião, sabiá una), insetos, morcegos. Já esta sendo construído uma prédio em local onde foram derrubadas várias árvores, entre elas uma araucária de mais de 50 anos que era local de nidificação de bem-te-vis e rabos-de-palha. Pássaros que não são mais vistos na região. Já foram derrubadas 11 árvores sendo que a compensação ambiental seria plantar 3 mudas no local em janeiro de 2018 e que não foram plantadas até agora. Além disto, a construção de prédios altos vai dificultar a circulação de ar na região e influenciar na qualidade de vida das pessoas que ali habitam. Ainda, a construção de mais prédios vai aumentar o afluxo de carros e pessoas na região dificultando a mobilidade sendo que hoje já temos congestionamentos na av. João Pessoa e arredores. O parque é uma importante área verde próxima ao centro da capital contribuindo para a circulação do ar e consequente diminuição da poluição mas isto será modificado com a construção de prédios altos na região.
    83 de 100 Assinaturas
    Criado por Suzana Nietiedt
  • Petição e Manifestação: Cão agredido e morto - Carrefour Osasco
    Quantas outras mais agressões terão que acontecer para que as pessoas comecem a olhar atentamente para as violências sofridas por animais?! Quantos mais terão que morrer para percebermos a importância da educação e respeito à vida como um todo?! Como o despreparo e a falta de consciência com o outro (humano e animal) podem ceifar vidas… Precisamos manifestar e denuncie qualquer tipo de maus-tratos! Faz parte do nosso papel enquanto cidadãos!
    79 de 100 Assinaturas
    Criado por Juliana Teixeira Picture
  • Vamos acabar com o lixão na DF-250
    Problemas de saúde pública, como proliferação de vetores de doenças (moscas, mosquitos, baratas e ratos, etc.), geração de maus odores e principalmente, a poluição do solo e das águas superficiais e subterrâneas através do chorume
    43 de 100 Assinaturas
    Criado por Henrique Barata
  • Parada de cavalos
    Petição para acabar com a luta organizada de cavalo para sempre A Network For Animals precisa da sua ajuda para acabar com o sangue brutal das lutas organizadas na França. O som dos aplausos ecoa através da arena, de uma multidão de jogadores, gangsters, famílias e até crianças pequenas. Em cada luta, dois garanhões inocentes são feitos para lutar brutalmente contra uma égua pobre, desfilando diante deles como seu "prêmio". Durante um festival de cavalos de fim de semana, mais de setenta garanhões entrarão em lutas medonhas, e cada égua está sujeita a competições repetidas pelo "vencedor" de cada luta. Nenhum cavalo realmente vence na luta de cavalos organizada. É um esporte sangrento que deve terminar. "Os cavalos lutam na natureza, mas os garanhões às vezes são organizados por humanos para entretenimento. O combate de cavalos organizado é um esporte sangrento entre dois garanhões que é organizado para fins de apostas ou entretenimento. Embora a luta entre cavalos ocorra naturalmente na natureza, a morte ou ferimentos graves na luta animal natural é quase sempre evitada pelo comportamento ritualizado ou pela retirada de um dos combatentes. A luta geralmente acontece em um círculo fechado, o que impede que o garanhão mais submisso se retire, como faria em uma competição natural. Dois garanhões e uma égua no cio são trazidos para o ringue por manipuladores humanos. A égua é então removida, mas mantida perto de modo que seu odor persista, embora em algumas lutas ela esteja presa a um pólo no centro do anel. Neste estágio, garanhões freqüentemente atacam um ao outro espontaneamente. Aqueles que não são chicoteados ou surpresos com ruídos altos para provocá-los em um frenesi. Lutas de cavalos podem ser organizadas em rodadas ou lutas individuais. " Animal Network luta contra a crueldade ilegal, mas endêmica na França, e tomar uma posição significa ir contra o crime organizado em uma área onde a arma é a norma, não a exceção.
    55 de 100 Assinaturas
    Criado por Slava Digriz Picture
  • Salve o Arroio Passo Fundo
    Esse arroio já teve água limpa, pessoas tomavam banho. Hoje está morto. Levamos no nome da cidade, o nome de um rio, mas não temos responsabilidade nenhuma, nenhum compromisso em manter o nosso bem mais valioso para a vida, a água.
    283 de 300 Assinaturas
    Criado por Stanley Galinski
  • Reciclagem do Lixo 🚮
    Para reduzir a extração de recursos naturais Diminuir a poluição da água de rios, mares, solo e água subterrânea Evitar o aumento de organismos e animais transmissores de doenças Reduzir a derrubada de árvores e diminuição de ambientes especiais para espécies endêmicas e ameaçadas
    51 de 100 Assinaturas
    Criado por Marisinha Maturana Picture
  • Não ao fechamento da escola Brigadeiro Eduardo Gomes
    Temos mais de 70 crianças carentes que precisam da escola. Mais crianças estão tentando fazer a matricula e Secretaria de educação não está permitindo. Não tem outra escola perto, temos um sério risco de as crianças deixarem de estudar se tiverem que ir para uma escola mais longe.
    146 de 200 Assinaturas
    Criado por Luis Eduardo Moura Picture
  • Limpeza de praias
    Para a preservação das espécies marinhas, aves e animais de restinga.
    48 de 100 Assinaturas
    Criado por Rodrigo Vaz Picture
  • Diga não ao consumo de carne animal!
    Pois a pecuária causa aquecimento global, os animais sao torturados para depois virarem alimento para seres humanos
    21 de 100 Assinaturas
    Criado por Carol Arnone
  • Não à derrubada de Mata Atlântica e não à canalização do Arroio Espírito Santo em Porto Alegre
    A área de mata nativa, bem como a sua fauna com espécies em Risco de Extinção, estão ameaçados pelo empreendimento da empresa MAIOJAMA que pretende construir um loteamento com prédios residenciais. Os cidadãos se preocupam com as possíveis alterações no microclima da região, com o desalojamento de espécies de animais (Bugio-Ruivo-Alouatta guariba), com a derrubada de árvores típicas de Mata Atlântica e a preservação do Arroio Espírito Santo. Apoiam essa causa as Associações e Moradores da Cidade de Porto Alegre. CLUBE DO PROFESSOR GAÚCHO ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO GUARUJÁ AGAPAN - ASSOCIAÇÃO GAÚCHA DE PROTEÇÃO AO AMBIENTE NATURAL AMBI - ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO BAIRRO IPANEMA ONG TODA VIDA CCD - CENTRO COMUNITÁRIO DE DESENVOLVIMENTO ASSOCIAÇÃO CULTURAL DA RÁDIO COMUNITÁRIA DO BAIRRO IPANEMA COLETIVO AMBIENTE CRÍTICO ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO PORTAL DO GUARUJÁ GREENPEACE - Voluntários da Grande Porto Alegre
    34.753 de 35.000 Assinaturas
    Criado por Cínthia Bordini Picture
  • Salvem a lagoa do Cabral, Contagem-MG
    Porque além de contaminar as nascentes da lagoa dos sanguessugas, e o solo nas redondezas, é uma fonte de proliferação de bactérias, animais peçonhentos, além de baratas e moscas, o que pode até ocasionar problemas respiratórios, devido ao odor fétido que nós, moradores do entorno somos obrigados a experimentar. Sem falar na questão da desvalorização dos nossos imóveis,pois quem vai adquirir um imóvel próximo a uma fonte de mau cheiro.
    37 de 100 Assinaturas
    Criado por Ricardo Zamboni