• O Brasil precisa de mais ferrovias
    Todos sabemos que os trens foram desativados, a partir dos anos de 1960, contra o interesse do povo. Todos sabemos que na década de 1990 houve a privatização "do resto dos trens", que a empresa que comprou a malha férrea, por interesse obscuro, não investe na recuperação dos trens, como se obrigou. O governo brasileiro investir em ferrovias, um transporte mais rápido, mais barato e menos poluente que poderia impulsionar a infraestrutura brasileira - e tiraria a dependência do transporte rodoviário, que representa 65% do total e atrapalha o trânsito nos grandes centros, é mais poluente, deixa as empresas mais suscetíveis a roubos de carga, custa mais e leva a mais acidentes.
    375 de 400 Assinaturas
    Criado por Laura Xavier Picture
  • Extinção de árvores
    A extinção de árvores é a banalização de desmatamento constante!
    23 de 100 Assinaturas
    Criado por Jaime Santos Dos Santos Picture
  • Vamos parar morte de abelhas na Post da Física da UNICAMP
    É evidente: "Se as abelhas desaparecerem da face da terra, a humanidade terá apenas mais quatro anos de existência. Sem abelhas não há polinização, não há reprodução da flora, sem flora não há animais, sem animais não haverá raça humana."
    33 de 100 Assinaturas
    Criado por Rikky Cuba Picture
  • Sem água seremos pó
    Nos últimos anos a cidade tem enfrentado uma forte seca agravada por explorações dos recursos naturais de maneira desenfreada, como a derrubada do cerrado para a produção de carvão é consequetemente a criação de pastos para criação de gado ou para a produção de madeira utilizando monocultura. Essa exploração excessiva tem esgotado nossos recursos naturais é tem forte impacto sobre nossas nascentes, o que provoca a falta d'água. Podemos reverter essa situação com a criação de uma política pública de desenvolvimento que não tenha tantos impactos negativos sobre o meio ambiente como o uso da agroecologia, que fovorece o pequeno agricultor é produz alimentos para a população. A união da povo é de fundamental importância nesse momento. Por isso divulgue essa petição, para mostrar para os nossos administradores que estamos atentos as mudanças sofridas no município é que não vamos nos calar. SEM ÁGUA SERAMOS PÓ
    75 de 100 Assinaturas
    Criado por Gerle Adriano M. Santana Picture
  • Fonte da Bica Mané Dendê
    Isso é importante por que é o único bem natural que com sua pureza mineral nos proporciona estar em contacto direto com a natureza.Também pela campanha mundial em defesa do Meio Ambiente.Solicitei à um amigo que trabalhava na CEPED/Camaçarí e constou o teor da água (100%)mineral, sem coliformes fecais. Nos ajudem.Itacaranha é um bairro do subúrbio ferroviário da cidade de Salvador.[1] Tem como vizinhos os bairros de Plataforma, Escada, Ilha Amarela, Alto da Terezinha. O nome é de origem indígena: ita = Pedra, caranha = espécie de peixe muito importante para os índios tupinambás enquanto habitaram a localidade. O lugar é rico em água mineral. Ali havia muitas chácaras. Uma bica de água mineral, a Fonte de Itacaranha, de estilo barroco, foi construída no final do século XVII e início do século XVIII (entre 1685 e 1729). De águas cristalinas até os dias de hoje, a fonte abastecia toda a fazenda e agregados que viviam na região e já foi registrada pelo IPAC (Instituto de Patrimônio Artístico e Cultural). Acredita-se que outras fontes existiram, mas foram destruídas ao longo do processo de ocupação de terras e inchaço urbano na orla da Baía de Todos os Santos.[2] A fonte é um recurso usado por alguns moradores da região quando é suspenso o fornecimento de água. A bica é a prova da existência de um grande lençol freático que passa sob a região.[carece de fontes] Itacaranha já abrigou uma grande lagoa - a lagoa Dourada. A lagoa foi aterrada aos poucos para construções de moradias, e hoje existe um campo de futebol bem ao lado de sua nascente. O campo, por sua vez, tem o nome de "campo da lagoa dourada", hoje conhecido somente por campo da lagoa. Outra característica geográfica que desapareceu foram as dunas, que, com a duplicação da linha férrea, deixaram de existir. Com o crescimento populacional as chácaras da região também foram dando lugar a loteamentos urbanos. Itacaranha é a terceira praia dos subúrbios ferroviários de Salvador. Suas águas são claras e tranquilas, propícias para o banho.
    10 de 100 Assinaturas
    Criado por Auremir Amorim
  • Salvem Paranapiacaba
    Um projeto de construção de um centro logístico em Paranapiacaba, no município de Santo André, na região do ABC, tem sido alvo de protestos de ambientalistas e parte da população local. A obra pode desmatar até 300 mil metros quadrados de área verde, incluindo mananciais da represa Billings. Segundo a empresa, quando a obra estiver completada, a área ocupada será de 920 mil m². Pelo menos um terço do local terá de ser desmatado, o equivalente a 45 campos de futebol. Fonte: G1
    29 de 100 Assinaturas
    Criado por Wilson Rocha
  • peixes para toda a vida
    barcaças pescam com longas redes365dias por anos sem respeitar limites e espécimes o peixe ja esta faltando as pesca a beira mar está impossível
    14 de 100 Assinaturas
    Criado por alex farias
  • Salve Rios,Bacia hidrográfica,nascentes,reservas e animais em extinção!
    Vários municípios e o Estado, irão sofrer os impactos ambientais,por uma proposta da Prefeitura do município de Nova Serrana em Minas Gerais, em implantar Aterro sanitário em uma fazenda onde existem o Rio Pará que deságua no Sao Francisco,Rio Charneca,nascentes ,área de reserva com animais em extinção. Um hectare é necessário para o Aterro Sanitario,logo, não justifica uma fazenda de 174 hec, e existem outros imóveis que não prejudicarão o meio ambiente. Nesta fazenda existem irregularidades, como arrendamento de pasto e outros Fazendeiros se beneficiando no imóvel que o Estado cedeu pra finalidade do Aterro. Em uma REUNIÃO com A Mesa de Diálogo do Estado e em uma Audiência publica,segundo o MP,DH,DP e outros Órgãos e Secretarias do Governo,o Estado Pode Retomar a Área total da fazenda, devido as irregularidades apresentadas, e não atribuir a outros a responsabilidade que e dele. Nesta fazenda moram 150 famílias,entre elas crianças,deficientes,idosos,produzindo para autossustentação e preservando o meio ambiente,e, estas, tem total apoio da população e da Câmera do vereadores,pois fazem parte do histórico do município de nova Serrana , que, 75% da população,são atraídas pelo emprego, nas mais de 1800 fabricas de calçados existentes no município. existe uma Reintegração de posse para o dia 26-04-2018, segundo o Prefeito,de forma arbitraria,somente as famílias serão despejadas, e os outros ocupantes como,Fazendeiros, Permanecerão, e, estas famílias,ha 5 anos, tem ajudado a preservar o meio ambiente local. Segundo o Sr. Osmar Santos,presidente da Câmera dos Vereadores do município de Nova Serrana, esta disposto com os vereadores,fazerem um projeto Lei,que garanta a Preservação do Meio ambiente em um projeto que acolha as famílias. Assim com os apoios da sociedade, buscamos Salvar Rios,bacia hidrográfica,nascentes, reservas e animais em extinção existente na Fazenda Canta Galo,acolhendo as famílias em um projeto social.
    10 de 100 Assinaturas
    Criado por Clelia Helena Marioto
  • Lixo Zero em Guaratiba RJ
    Quando chove e as valas transbordam e corre esgoto para as casas das pessoas, crianças, idosos, animais, pessoas são prejudicadas, podendo contrair doenças por contaminação da água, sem falar que o lixo exporto prejudica também no crescimento de pragas como moscas e etc... contaminação do solo também, contaminação dos lençóis freáticos e isso é preocupante, precisamos que algo seja feito.
    29 de 100 Assinaturas
    Criado por Thalita Vitória Santos de Melo
  • Salve o Igarapé do Leão
    A implantação da lixeira em terras tão próximas de curso d'água com tal importância chega a ser criminosa, pois não dá margem de segurança a falhas nos processos de defesa ao meio ambiente. A cêrca 1 km mais a frente, o Igarapé é um balneário público, utilizado por centenas de famílias nos finais de semana e feriados. Este vai ser o primeiro a acabar Quem conheceu a Ponte da Bolívia em Manaus antes da instalação da lixeira do Km 5 AM010, sabe exatamente do que estamos falando. Hoje este igarapé que já foi um dos maiores balneários está totalmente poluído e abandonado. A lixeira está sendo instalada praticamente em área urbana, pois está localizada no Km 13 da BR-174 e quem conhece Manaus, sabe que a cidade só cresce para aqueles lados. A alguns anos atrás, os governantes foram alertados sobre a imprudência em liberar uma lixeira no Km 19 da AM-010, às margens de igarapés e nascentes existentes na área. O alerta foi ignorado e a lixeira instalada. Em decorrência disto, o maior e melhor balneário da cidade, área de laser dos fins de semana e feriados de todos os manauaras, denominada PONTE DA BOLÍVIA, foi totalmente poluída e destruida. A empresa que construiu essa lixeira, é a mesma que vai poluir o maior afluente do Rio Tarumã e acabar com outra área de lazer dos Manauaras, que é o Igarapé do Leão, ás margens do Km-010 da BR-174
    1.535 de 2.000 Assinaturas
    Criado por Maria das Graças Costa de Lima
  • Salve o Ariribá de Balneário Camboriú
    O que queremos com essa campanha é que Balneário Camboriú seja sim um exemplo para todo o país, ainda que possa ferir interesses de grupos econômicos, políticos e sociais interessados neste projeto. Haja vista que o interesse público inerente a políticas ambientais deve sempre prevalecer ao interesse individual de quem quer que seja. Buscando de forma democrática, ética e transparente, garantindo assim o direito de todos viverem no ambiente com meios que permitam uma qualidade de vida e a sobrevivência da própria natureza. Resumindo então, os principais problemas causados por este projeto serão: -Vulnerabilidade dos animais; -Riscos de contaminação do solo; -Desmatamento da floresta nativa; -Ruídos acima do tolerável; -Riscos de acidente aéreo no bairro; -Desvalorização dos imóveis;
    964 de 1.000 Assinaturas
    Criado por Marcos Antonio Picture
  • Não ao consumo de Cação!
    Apesar de serem animais comumente temidos, os tubarões são praticamente inofensivos aos seres humanos - para se ter uma ideia, a probabilidade de uma pessoa sofrer um ataque de tubarão no mundo todo é de 1/300 milhões, enquanto a probabilidade de ser atingido por um raio no Brasil é de 1/1 milhão (dados coletados pelo Aquário Marinho do Rio de Janeiro - AquaRio). Essa baixa probabilidade se deve ao fato de que a carne humana não faz parte da dieta dos tubarões - os pouquíssimos ataques que acontecem por ano são frutos de acidentes causados, na maioria das vezes, quando algum ser humano invade ou perturba o habitat natural do bicho. Além de inofensivos, os tubarões são extremamente importantes para o nosso ecossistema marinho: têm o papel de manter o equilíbrio numérico entre as espécies, além de ajudarem a alimentar os urubus com os restos de suas presas e delimitarem os espaços de cada bicho no mundo aquático. "Um quarto das espécies de tubarões estão ameaçadas de extinção e, de acordo com a organização Oceana, que realiza projetos de proteção à vida marinha, 100 milhões desses animais são mortos pelo homem todos os anos." - Carol Casto para a Revista Galileu em 14 Novembro de 2017. Algo que contribui para esse consumo insustentável dos tubarões é o fato de que boa parte da população brasileira não sabe que o que é vendido nos mercados e peixarias com o nome de "cação" nada mais é do que carne de tubarão das mais variadas espécies. O primeiro passo para acabar com a sobrepesca cruel dos tubarões é conscientizar a população e incentivá-la a não consumir carne de cação, optando por outros peixes como o peixe-rei, a sardinha e peixes de rio, como truta e linguado. O passo seguinte é pressionar as autoridades do Ministério do Meio Ambiente para que criem leis que controlem melhor a pesca desses animais, proibindo completamente a pesca de espécies mais ameaçadas de extinção e tornando sustentável a pesca de espécies que têm mais facilidade em se reproduzir.
    195 de 200 Assinaturas
    Criado por Martina Zardo Picture