Para: Prefeitura

Por patinhas

Por patinhas

Quando andamos na rua podemos perceber que tem gatos ou cães abandonados ou mesmo que nunca tiveram um lar.
Quando é natal, as crianças pedem um cachorrinho, só que um animal de estimação e pra amar e cuidar toda vida, não só em um natal. Muitas vezes animais são abandonados, e na rua sofrem maus tratos e ficam em condições precárias. Isso é uma vida. Eles são traídos pelos únicos que ele confiava e amava.
Realmente, antes de ter um cachorro ou gato repense se você tem condições, espaço e tempo. Animais são como crianças, não como brinquedos ou objetos que você pode “descartar”.
Quando você vê algum cão ou gato que está sendo:
inflingir abuso físico ou psicológico ao animal
manter o animal preso em corrente curta que lhe impeça a livre movimentação
manter o animal preso em corrente ou corda por longos períodos (já existe consenso que pode ser considerado longo período se o animal ficar mais de 2 horas preso todos os dias)
manter o animal em locais sem espaço e sem higiene (entenda-se local sujo, em meio a fezes, urina, sem espaço para locomoção adequada)
manter o animal em local sem ventilação
manter o animal em local sem incidência de luz solar
manter o animal sob sol, chuva e frio, sem abrigo.
manter o animal em local inadequado, sozinho ou convívio com outros animais, em que esteja em constante risco de agressão física ou psicológica
não oferecer água limpa diariamente (a água tem que ser limpa e trocada todos os dias, não deve ficar exposta ao sol e não pode ser água da chuva)
não oferecer comida diariamente
manter o animal sob constante estresse ou sofrimento psicológico (gritar, xingar, provocar e irritar o animal ou qualquer outro comportamento que causa ansiedade, estresse ou depressão)
não levar o animal ao veterinário quando está doente ou ferido
promover cirurgias estéticas que mutilem os animais como a remoção de rabos, alteração/corte das orelhas e arrancar as unhas dos gatos
promover ou obrigar o animal a participar de rinhas
obrigar o animal a trabalho excessivo ou superior à sua força (vale também para corridas/esportes com o cachorro quando o esforço é maior do que o suportado pelo animal)
utilizar em serviço um animal doente, fraco, cansado ou cego
abandonar o animal
deixar o animal solto, correndo risco e colocando pessoas e outros animais em risco
zoofilia (abusar sexualmente do animal ou obriga-lo a participar de ato sexual)
Você deve denunciar o dono que está maltratando, isto se faz por telefone à Polícia Militar, 190.
Outra coisa importante, a adoção ajuda muito nisso, tira cães e gatos que estão numa situação precária e os coloca para uma nova chance. Só que tem uma coisa, como eles terão uma nova chance se eles não tem pedigree? As pessoas querem cães ou gatos de raça, sem contar que os pets com raça podem ser criados em criadores não autorizados, que forçam a fêmea a ter filhotes. Ao comprar um animal, você incentiva esse tipo de maus tratos.
Amor não tem raça.
Quando você adota um animal, você salva dois.
Olhe com o coração não com a carteira.
#maiscompaixão

Por que isso é importante?

Cuidar dos animais e muito importante, porque, são animais, nós somos animais, eles tem sentimentos, vida, amor. Não podemos fazer tais maldades, isso é desumano. Tente se imaginar preso em uma corrente por anos sem comida, água suficiente.

Brasil

Maps © Stamen; Data © OSM and contributors, ODbL

Categoria